Pages

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Um livro.

MORTE E CHOCOLATE

Primeiro, as cores. Depois, os humanos. Em geral, é assim que vejo as

coisas. Ou, pelo menos, é o que tento.


• EIS UM PEQUENO FATO •

Você vai morrer.


Com absoluta sinceridade, tento ser otimista a respeito de todo esse

assunto, embora a maioria das pessoas sinta-se impedida de acreditar em mim,

sejam quais forem meus protestos. Por favor, confie em mim. Decididamente, eu

sei ser animada, sei ser amável. Agradável. Afável. E esses são apenas os As. Só

não me peça para ser simpática. Simpatia não tem nada a ver comigo.


• REAÇÃO AO FATO SUPRACITADO •

Isso preocupa você?

Insisto não tenha medo.

Sou tudo, menos injusta...

• UMA PEQUENA TEORIA •


As pessoas só observam as cores do dia no começo e no fim, mas, para mim, está

muito claro que o dia se funde através de uma multidão de matizes e entonações, a cada momento que passa.

Uma só hora pode consistir em milhares de cores diferentes.

Amarelos cereos, azuis borrifados de nuvens. Escuridões enevoadas.

No meu ramo de atividade, faço questão de notá-los.

É só uma pequena história, na verdade, sobre, entre outras coisas:

* Uma menina

* Algumas palavras

* Um acordeonista

* Uns alemães fanáticos

* Um lutador judeu

* E uma porção de roubos


Vi três vezes a menina que roubava livros.



A menina que roubava livros

Autor:Markus Zusak


Uma de minhas leituras,amei o livro uma visão muito interesante de uma época de guerra.


Além de que quando a morte conta uma historia você não pode deixar de ler,são momentos raros.

Ate mais!!!

1 comentários:

devachan disse...

vou pegar para ler ^^

Postar um comentário